“Quando o sol de pôr” é o grande vencedor do Festival Internacional de Cinema Cristão

Protagonizado por Priscilla Alcantara, longa faturou seis estatuetas


"Quando o sol de pôr" é o grande vencedor do FICC

Aconteceu na última quarta-feira (15) na Cidade das Artes, Rio de Janeiro , a grande noite de premiação do V Festival Internacional de Cinema Cristão (Ficc). O grande vencedor da noite foi o filme “Quando o sol se pôr”. Dirigido por Fábio Faria, do Grup Red Films, o longa faturou seis estatuetas incluído “Melhor direção e Longa”, pelo júri especializado. A produção é uma comédia romântica estrelada por Priscilla Alcantara e Filipe Lancaster.

“Através do cinema, a gente pode mudar histórias e levantar a bandeira pra fomentar valores dentro da nossa igreja e da sociedade e tenho tentado fazer minha parte. Se o diretor da arte é o nosso Senhor, agradeço a Ele por ter confiado esse ‘trem’ a nós”, declarou o diretor.

Outros destaques da noite, dentre os longas, foram “Cromossomo 21” e “A Ovelha e o Dragão”.  “É preciso se valorizar sempre a arte do ator, pois é isso que move o cinema e quero dividir esse prêmio com os outros dois indicados e a toda equipe”, celebrou Aldebaran Bastos que foi premiado como Melhor ator por “Ovelha e Dragão”.

Com estréia marcada para o dia 30 de novembro, “Cromossomo 21” conta uma história de inclusão. O filme dirigido por Alex Duarte, debate a vida dos portadores de Síndrome de Down, e venceu nas categorias de “Melhor Atriz”, para Adriele Pelentir; “Filme Sócio-Ambiental”, para produções que tratam de temas recorrentes à sociedade e focam em questões de cunho social; e “Melhor Longa Metragem” pelo júri popular.

Ainda sobre os longas, “Você Acredita?” – distribuído no Brasil pela 360WayUp – faturou “Melhor Filme Estrangeiro”. “Quando a gente pega um filme pra colocar nos cinemas a gente precisa de uma excelente produção e uma atuação maravilhosa, mas sem a mensagem o filme não vai. Se não tiver essência e os princípios bíblicos, não faz sentido nenhum a gente produzir”, declarou Ygor Sequeira, CEO da 360, que também recebeu o prêmio de “Melhor Distribuidora”.

Entre as médias metragens – produções de 16 à 70 minutos –, “O Resgate – Salvação ao Extremo” foi eleito o “Melhor média Metragem” tanto pelo júri especializado, como pelo popular. A produção ainda ganhou na categoria de “Filme Evangelístico”. A grande novidade desse ano foi a produção do minuto que ficou com “O Segundo Mandamento”. De acordo com a idealizadora do FICC, Veronica Brendler, já está prevista a categoria de “Filme Esportivo” como novidade para a edição do próximo ano.

Comandada pelos atores André Segatti e Aurora Bello, a premiação, que teve 176 obras inscritas, abrangeu videoclipes, curta, média e longa metragens, em um total de 27 categorias – 20 pelo júri especializado e 7 pelo popular . “O cinema tem crescido de uma forma exponencial em todos os sentidos. Acho que nós precisamos de muito mais cinema, que é uma coisa que fica pro resto da vida”, comentou Segatti.

O mestre de cerimônias da premiação, também comentou sobre a importância do cinema cristão na sociedade e o seu poder de gerar transformações. “Eu acredito que é o segmento que transforma a vida das pessoas e faz as pessoas se tornarem melhores. O cinema cristão vem se consolidando e fomenta valores que ficaram no meio do caminho. o cinema tem essa função de levar, implementar e resgatar valores que são muito importantes para a sociedade”.

Confira a seguir todos os vencedores do FICC 2017:

VOTO DO JÚRI ESPECIALIZADO:

Melhor Figurino: Quando o Sol se Pôr

Melhor Atriz: Adriele Pelentir (Cromossomo 21)

Melhor Trilha/Música: Quando o Sol se Pôr

Melhor Ator: Aldebaran Bastos (A Ovelha e o Dragão)

Produção do Minuto: O Segundo Mandamento

Média Metragem: O Resgate – Salvação ao Extremo

Curta Metragem: Encontro com Jesus

Melhor Série: Correntes

Melhor Documentário: Analfabetismo Gospel

Melhor Animação: 3 Palavrinhas – Volume 1

Melhor Roteiro de Longa Metragem: Quando o Sol se Pôr

Melhor fotografia de Longa Metragem: Quando o Sol se Pôr

Ficção: Escolhas

Filme Sócio-Ambiental: Cromossomo 21

Teen: Eu Vou te Esperar

Clipe Musical:Te Amei (Chris Durán)

Melhor Filme Evangelístico: O Resgate – Salvação ao Extremo

Direção de Arte de Longa Metragem: Quando o Sol se Pôr

Melhor Direção e Longa: Quando o Sol se Pôr
Melhor Filme Estrangeiro:
Você Acredita?

JÚRI POPULAR

Longa Metragem: Cromossomo 21

Média Metragem: O Resgate – Salvação ao Extremo

Curta Metragem: Piscina de Caíque

Série: Eu Vou te Esperar

Documentário: Inflamados pelo Amor

Animação: 3 Palavrinhas – Volume 2

Produção de Minuto: O Segundo Mandamento




Deixe seu comentário!