Série de TV mostra o surgimento do Anticristo

Damien conta história de jovem que seria preparado para liderar o apocalipse


Série de TV mostra o surgimento do Anticristo

Em 2015 estreou a primeira temporada do seriado “The Messengers”, que mostrava um grupo de humanos transformados sobrenaturalmente em anjos que deveriam impedir o surgimento do Anticristo (que no caso era uma menina de 8 anos).

Não por coincidência, no início de 2016 a TV aberta americana passou a exibir o seriado “Lucifer”, que mostra como o demônio cansou do inferno e decidiu morar em Los Angeles. Embora Deus não tenha gostado da ideia, não é capaz de fazer nada.

Na mesma época, um seriado produzido na Inglaterra chamado You, Me and the Apocalypse [Você, eu e o Apocalipse] foi ao ar pela NBC, emissora com as maiores audiência nos Estados Unidos.


  Professor ensina a cantar afinado em 61 dias


A história mostra uma versão cômica do que seria o Apocalipse nos dias de hoje, com o mundo todo se preparando para morrer enquanto o Vaticano se esforça por achar o novo Messias. Para muitos teólogos o apoio de grupos religiosos será uma das marcas do Anticristo.

Esta semana, estrou no canal A&E a série “Demien”, que deveria ser uma espécie de continuação de A Profecia, filme de terror lançado em 1976. O roteiro, 40 anos depois, mostra um fotógrafo que descobre quem é o Anticristo. A partir daí, ele começar a lembrar de coisas terríveis do seu passado e a perspectiva de ter de cumprir um destino que ele não sabe se deseja.

Ele acaba de completar 30 anos e descobre sobre sua nova condição enquanto cobre a guerra na Síria. De repente, uma mulher que aparenta estar endemoninhada o pega pelo rosto e diz a frase mais famosa do filme original: “É tudo por você!”.

Damien (interpretado por Bradley James) acaba encontrando Ann (Barbara Hersey), uma aliada misteriosa, e um detetive (David Meunier) que começa a conectar todas as mortes e problemas que aconteceram das pessoas que se aproximarem desse homem aparentemente comum. Uma exorcista do Vaticano (Robin Weigert) recebe ordens de apenas coletar dados sobre ele, mostrando a complacência da igreja.

Curiosamente, ele parece não desejar iniciar o apocalipse sobre a terra. Não faz deliberadamente coisas terríveis, mas elas acontecem mesmo assim. Ele parece mais uma vítima de uma força maligna que alguém com poderes sobre ela. Em determinado momento, entra em uma igreja, se ajoelha diante de uma imagem de Jesus e questiona: “O que eu fiz para isso me acontecer?”.

Embora esteja cedo para saber que tipo de sucesso o programa terá, a campanha de lançamento chamou atenção da mídia. Na sua página oficial, os espectadores são convidados a enviar selfies. Elas recebem um tratamento fotográfico instantânea, que lhes confere a imagem de um demônio. Essas imagens são chamadas de #Hellfies (selfies do inferno).

Filmes de terror tem seu público e continuam sendo lançados com frequência. Contudo, chama atenção que a popularização da imagem do Anticristo e de Satanás parece ser algo crescente e não causa nenhum estranhamento.

Assista ao trailer:




Deixe seu comentário!