Satanistas elogiam filme de terror: “experiência satânica transformadora”

Templo Satânico acredita que “A Bruxa” é resistência contra a “tirania divina”


Satanistas elogiam filme de terror: "experiência satânica transformadora"

O filme A Bruxa, originalmente lançado no primeiro semestre de 2016, foi uma das produções cinematográficas que deu o que falar. Aprovado pela crítica em festivais de cinema e por parte do público, a obra também alcançou espaço entre satanistas.

O Templo Satânico elogiou a produção audiovisual e chegou a defini-la como uma “experiência satânica transformadora” em relação aos expectadores. Além disso, a instituição fez várias iniciativas para divulgar o filme.



Em comunicado, afirma que “está confiante que o filme representará uma chamada às armas para uma nova revolta satânica contra os vestígios tirânicos de superstições fanáticas”.

O porta voz do Templo Satânico, Jex Blackmore, afirma que a história contida no filme é “empoderadora”. Além disso, também acredita que A Bruxa é “uma declaração de independência feminina”.

Apesar de ser considerada e se autointitular como uma comunidade satanista, O Templo Satânico não acredita no diabo da mesma forma que religiosos. O grupo, na verdade, é uma espécie de simpáticos à filosofia do Satanismo Ateísta.



A filosofia, em resumo, enxerga na figura de Satã um símbolo de liberdade e resistência ao que seria considerada uma ‘tirania’ divina. Com base nas ideias, utilizam o absurdo do satanismo para promover a separação entre Igreja e Estado.

A produção audiovisual é ambientada no século XVII, com base nas primeiras colônias formadas nos Estados Unidos da América por puritanos na região da Nova Inglaterra, em meados de 1630.



Uma família ultrarreligiosa é expulsa de um vilarejo e se muda para uma cabana que se localiza perto de uma floresta. O local é supostamente mal-assombrado, com a suspeita presença de uma bruxa.

Além de suspense, A Bruxa mistura elementos como sangue, assassinato, loucura, buscas e mortes na fazenda na qual a família puritana está localizada. Pelo fato de parte da publicidade ter indicado ser um filme de terror – o que não é, necessariamente – o filme foi mal recebido por parte do público. Com informações Adoro Cinema




Deixe seu comentário!