MENU

Produtora cristã fará filme sobre resgate dos meninos tailandeses

Pure Flix, responsável por “Deus não está morto”, aposta no potencial da história


Meninos tailandeses na caverna
Meninos tailandeses na caverna. (Foto: Reprodução)

O resgate de 12 meninos e o treinador que ficaram presos vários dias em uma caverna na Tailândia atraiu a atenção do mundo todo. Seu resgate parece ter saído de algum filme. Percebendo isso, dois produtores da Pure Flix, estúdio conhecido por produzir filmes cristãos, já estão no país tentando negociar os direitos para gravarem um longa mostrando essa história incrível.

Os americanos Michael Scott e Adam Smith acompanharam de perto o resgate dos meninos, que fazem parte do time de futebol amador Wild Boars (Javalis Selvagens). “Haverá outras empresas de produção chegando, por isso temos que agir muito rapidamente”, disse Smith à imprensa, após ser questionado se suas ações não seriam vistas como “insensíveis” em um momento tão delicado.

Leia mais

Enquanto mergulhadores ainda faziam o difícil percurso para retirar os garotos, com idades entre 11 e 16 anos, do local, os produtores já faziam entrevistas preliminares nos arredores da caverna de Tham Luang.

Além dos familiares, eles conversaram com os mergulhadores de uma equipe de elite da Marinha tailandesa, responsável por todo o resgate. Um deles morreu enquanto eram feitos os preparativos, o que acrescentou uma dose extra de apreensão que as coisas poderiam dar errado.

Os produtores teriam, inclusive, registrados algumas cenas que farão parte do filme, caso as famílias dos jovens aceite negociar os direitos exclusivos das suas histórias. Scott está entusiasmando: “Eu vejo isso como um grande filme de Hollywood com astros de cinema de primeira linha”.

Sua empresa é responsável por filmes de sucesso no segmento “filmes sobre fé”, sendo os mais famosos os da trilogia “Deus não está morto”.

Todas as pessoas retiradas da caverna foram levadas para o hospital local onde foram submetidos a vários exames, mas estão bem, garante Jesada Chokedamrongsuk, um representante do Ministério da Saúde da Tailândia. Com informações News



Assuntos:


Deixe sua opinião!

Mais notícias