Liam Neeson diz que teve experiências com Deus gravando filme

Ator diz ter vivenciado o amor de Deus


Liam Neeson diz que teve experiências com Deus gravando filme

O longa-metragem “Silêncio”, dirigido por Martin Scorsese, conta a história de dois sacerdotes jesuítas portugueses (Andrew Garfield e Adam Driver), que enfrentam violência e perseguição quando viajam ao Japão para localizar seu mentor, o padre Ferreira (Liam Neeson). Por causa das torturas que recebeu do regime japonês, decidiu renunciar à fé. O filme é baseado numa história verídica, escrita pelo japonês Shusaku Endo.

Neeson tem feito a divulgação de “Silêncio” e conta que gravar filme afetou sua fé e hoje ele pode dizer que acredita que Deus é amor. Durante uma entrevista recente, o ator de 64 anos disse que a obra era “uma meditação sobre a dúvida e a fé, um estudo sério sobre a crença” e que os exercícios espirituais dos jesuítas que ele aprendeu na preparação o afetaram profundamente.

“Você estabelece um relacionamento com Cristo através da leitura dos Evangelhos, para que, no final, Cristo se torne seu irmão, alguém com quem você conversa regularmente, todos os dias, ao longo do dia”, explica.

Ao comentar como foi a preparação para viver o personagem, relatou: “Acho que a ideia de Ferreira era que Deus, sobretudo, é amor. Mas isso é o que eu escolho acreditar”, disse o ator.

“Se Deus fosse um mestre severo, eu teria abandonado a fé há muito tempo. Deus é amor. Tive experiências pessoais com o amor de Deus, foram belas e tranquilizadoras. Sabe, todas as coisas de que os Salmos falam”, sublinha.

Andrew Garfield, que vive um padre jovem, também testemunhou como o filme o impactou espiritualmente. Disse recentemente que “se apaixonou” por Jesus enquanto estudava para o papel.

O jovem acredita que isso foi uma pausa em sua confusão espiritual. “Eu estava recebendo todas essas informações, e todo esse desejo de difundir os ensinamentos de Cristo, algo que eu realmente comecei a adorar”, conta.

Apesar de ainda ter suas dificuldades com os sistemas religiosos, Garfield diz que foram suas dúvidas que o levaram a compreender a verdade sobre Deus. “[Agora] Sou um crente com algumas dúvidas”, sublinha. “Mas são essas dúvidas que me empurraram para encontrar um sentido mais puro da alteridade, ou se preferir, de ‘Deus’.”

Silêncio concorre ao Oscar, na categoria de melhor fotografia. O longa-metragem estreia no Brasil dia 9 de março. Com informações de Gospel Herald

Assista:
[youtube code=”susGd0Jd-CE”]




Deixe seu comentário!