“Deus não está morto” bate recorde de arrecadação nos cinemas

Filme evangélico é a maior surpresa de Hollywood em 2014


"Deus não está morto" bate recorde de arrecadação nos cinemas

O filme cristão de baixo orçamento “God is not Dead” [Deus não está morto] surpreendeu Hollywood com seu sucesso nas bilheterias.

Em seu primeiro final de semana no cinema, o longa foi exibido em um número limitado de 780 salas de todo o país. Para efeitos de comparação, é cerca de 25% do número de cinemas que exibem uma grande produção.

Contudo, sua média de público, e consequentemente de arrecadação, foi recorde para esse tipo de produção, ultrapassando US$ 9,24 milhões. Trata-se da terceira melhor média. O primeiro lugar ficou com a superprodução “Divergent” (U$ 54 mi). No total geral, o filme cristão foi o quarto mais visto, perdendo para o novo Muppets e animação infantil Peabody & Sherman. Como não disputa o mesmo público, sua recepção pelos adultos ressalta ainda mais seu sucesso.

Assunto frequente nas redes sociais mesmo antes de sua estreia, God is not Dead conta a história fictícia de um estudante universitário que desafia um professor ateu. Seus atores principais são conhecidos do grande público. A exceção é Kevin Sorbo, que ficou conhecido mundialmente pelo seriado Hércules, interpreta o professor Radisson, que persegue seus alunos cristãos.

O roteiro mostra um pastor (David AR White) que acompanha sua ovelha, Josh Wheaton, (Shane Harper) durante seu primeiro semestre na faculdade. A fé de Josh é testada nas aulas do professor de filosofia, Dr. Radisson, o qual exige que todos os seus alunos assinem uma declaração dizendo: “Deus está morto”.

Só assim receberão aprovação no final do semestre. Josh se recusa e acaba desafiado por Radisson a defender sua crença que Deus está vivo em uma série de debates com o professor durante as aulas. Na verdade, Radisson foi crente na juventude mas perdeu a fé quando seu irmão morreu de câncer e ele culpa Deus até hoje.

Cristão convicto, Sorbo disse que ainda existe muito preconceito contra filmes que falem abertamente sobre Deus em Hollywood e a maioria das produções nunca chega aos cinemas, sendo lançados apenas em DVD ou indo para as TVs a cabo.  Ele diz torcer para que o sucesso deste longa possa ajudar a mudar isso. A crítica cinematográfica especializada tem dado baixas notas para o filme e muitos colunistas dizem não compreender o sucesso da produção.

Mark Borde, vice-presidente do Freestyle Releasing que trabalhou na divulgação do filme, explica que o sucesso pode ter surpreendido a imprensa especializada, mas seu estúdio independente estava confiante no filme. “Embora possa ser uma surpresa para a indústria, para nós não foi. Ultrapassamos um milhão de fãs no Facebook, as pessoas estavam falando muito sobre ele no Twitter e em muitas outras plataformas por meses antes do lançamento”, disse Borde.

A LifeWay Films trabalhou durante meses com igrejas de todos os Estados Unidos para que se envolvam com a divulgação do filme. O alvo principal são os estudantes cristãos que estão na universidade, pois é nessa época que estatisticamente a maioria deles se afasta da fé ou mesmo abandona a igreja.

Em 2014 dois filmes com temática cristã devem fazer sucesso. O Filho de Deus, que estreia no Brasil na Páscoa, obteve muita aceitação entre os cristãos e já está sendo chamado de “a ferramenta evangelística da década”. O outro filme é “Noé”, protagonizado por Russel Crowe, mas que vem sendo criticado por ter distorcido a mensagem bíblica.

Com o sucesso inesperado de God’s Not Dead, os produtores cristãos celebram a abertura do público para os “filmes de fé” e mostram o poder de mobilização sobretudo dos evangélicos nas redes sociais. Com informações Christian Headlines

Assista o trailer:
[youtube code=”Cb989llhDo0″]




Deixe seu comentário!