Página Inicial » Cinema

10 / agosto / 2012 - 18:02

Filme polêmico traz embate entre religioso e ateu

“A tentação” mostra drama familiar entre pessoas de diferentes credos e concepções

por Jussara Teixeira


Filme polêmico traz embate entre religioso e ateu

O cineasta e roteirista Mathew Chapman acaba de lançar um filme, “A Tentação”, em que mostra a embate entre um jovem ateu e um protestante, que se muda para o apartamento ao lado.

O posicionamento do personagem protestante Joe Harris (interpretado por Patrick Wilson) provoca atritos com o vizinho Gavin (Charlie Hunnam), que mora com um colega gay. Ocorrem diversas discussões acaloradas entre os dois, e para piorar, Gavin sente atração pela bela esposa de Joe, Shana, vivida por Liv Tyler.

“Nunca vi um filme que jogasse um americano crente [a Deus] contra outro descrente. Eu queria mostrar esses pontos de vista”, explica o diretor e roteirista sobre o longa, segundo a Folha de S. Paulo.

Shana compartilha até certo ponto das crenças do marido, mas não consegue evitar o envolvimento com Gavin.

O desenrolar da trama revela um drama familiar, que culmina na tentativa de suicídio de Gavin. Esta é justamente a cena inicial do filme, quando ele se encontra no alto de um prédio, prestes a se jogar. Nesse momento aparece o policial Hollis (Terrence Howard), que tenta demover o suicida de seu intento, ao mesmo tempo em que a história de Gavin é mostrada em flashback.

A cena é tomada por lances que opões fundamentalismo, tragédia e paixão, revelados enquanto o rapaz conversa com o policial.

Tataraneto de Darwin

Chapman é o tataraneto de Charles Darwin, criador da Teoria da Evolução e escreve livros e reportagens sobre religião e sobre casos que interpreta como “fanatismo”. É casado ainda com a atriz brasileira Denise Dumont, que hoje faz produção de documentários.

Radicado nos EUA e morando em Nova York há mais de 20 anos, ele é crítico quanto aos que não aceitam a teoria da evolução. “Os Estados Unidos são duas nações. Uma sofisticada e intelectual, que podemos chamar de ‘A América de Woody Allen’. E outra que é povoada por homens da caverna”, fala o diretor de forma bem humorada. E prossegue: “Eles [os americanos] colocam um robô em Marte, mas há pessoas que acham que a Terra foi criada somente há 10 mil anos”, opina.

Para ele, os americanos erram ao não questionar a Bíblia e a Constituição. “O problema é que eles reverenciam muito documentos como a Bíblia e a Constituição e não questionam”, continua.

Referindo-se à segunda emenda constitucional americana, que permite que os cidadãos comuns andarem armados, ele cita a frase “o direito do povo de possuir e usar armas não poderá ser impedido” que consta na Constituição americana.

“Por causa da segunda emenda, todo mundo pode andar armado”, conta referindo-se à frase “o direito do povo de possuir e usar armas não poderá ser impedido” na Constituição americana.

Este é o quarto longo que Chapman, que fez inúmeros trabalhos como roteirista, assina como diretor.



Leia mais...


Comentários